quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Meu Abrigo



Meu abrigo


Na esquina daquela rua, havia uma casa.

Nela havia uma porta,

A porta, não levava a lugar nenhum

Era um cenário de ilusão


Na esquina daquela rua, havia um cenário

Era uma casa, com uma porta.

Mas a porta não levava a lugar nenhum

Unicamente a esquina da ilusão



Da casa com porta, limitada ao coração. 


É lá que eu moro!

 No verdadeiro abrigo, que está  na obediência ao  Pai da Criação!

MM
Ago/2014