quarta-feira, 26 de junho de 2013

"Caminhando..."



Eu não entendo os Teus motivos, desconheço todos os Teus propósitos...

Mas prossigo caminhando, ansiando teus braços, abraços que recompense a jornada.

Descanso, distante dos conceitos e preconceitos, dos rótulos, das verdades absolutas, das culpas... eu as tenho todas!

Confiante no Teu amor somente!

Certa que esta certeza se baseia em muito mais que folhas de papel mas em Alguém que se mantem fiel independente de mim.... e que me leva a caminhar onde eu não acredito poder chegar sem respirar o mesmo ar que o Seu.


Eu não existo mais!

Eu sou o que restou de uma entrega absoluta.


Suportando na força, que emana da Força...

O sorriso que brotou da lágrima...


Cansada das lutas, mas resistindo bravamente a todas elas...

Não há como negar meu amor por ti...

Me debato na agonia da minha história, mas a cada crise dardos cruzam os céus matando minha carne e dando lugar ao espiritual que sobe um degrau na escala que me aproxima de ti!

Sustentada na dor!

Curada no Teu amor!

Espero Teu favor, abro mão de tudo que possa representar mérito, reconhecimento, notoriedade, vaidade pra alcançar tão somente o Teu olhar!
 


Deus permita-me contigo estar...
 
MM
 


"Creio que eu poderia transformar-me e viver como os animais. Eles são tão calmos e donos de si! Detenho-me para contemplá-los sem parar. Não se atarantam nem se queixam da própria sorte; não passam a noite em claro, remoendo suas culpas, nem me aborrecem falando de suas obrigações para com Deus. Nenhum deles se mostra insatisfeito; nenhum deles se acha dominado pela mania de possuir coisas; nenhum deles fica de joelhos diante de outro, nem diante da recordação de outros da mesma espécie que viveram há milhares de anos. Nenhum deles é respeitável ou desgraçado em todo o amplo mundo."

Walt Whitman