quarta-feira, 1 de setembro de 2010

DÊ UM TEMPO

A quanto tempo você não fala com seu vizinho?
Se é que você o conhece...
A quanto tempo você não procura aquele amigo distante?
Talvez o telefone não seja mais o mesmo...
A quanto tempo uma carta ou mesmo email não chega aquele familiar que a anos não aparece?
Ele deve estar bem, notícia ruim chega logo.
Pior, a quanto tempo você não senta para um diálogo, com seus filhos?
Bobagem! eles tem tantos amigos, falam tanto, certamente tem muito o que trocar em termo de valores morais dignos.
Um beijo em sua mãe?
Será dado no dia em que o comércio estabeleceu como sendo o dia dela. Afinal ainda lhe resta muito tempo.
A quanto tempo seu amigo de trabalho espera pelo tempo em que você possa ouví-lo?
E nem é tanto assim o que ele tem para te dizer. Talvez um desabafo... Mas não há tempo!
Você até pergunta como ele está, ao mesmo tempo, vira-lhe as costas e sai andando.
O tempo é curto!
A quanto tempo você não diz eu te amo a alguém, eu te quero bem, você é importante para mim?
Não importa, você sente isso, pra que dizer. Perda de tempo!
Não há tempo!
Não é possível perder tempo!  Você tem tanto o que fazer...
Mas o que fazer quando achamos que perda de tempo é parar de olhar para nós mesmos valorizando somente o nosso eu?
É simples basta dar um tempo!  Basta dar um pouco do seu tempo!
Tempo, tempo, tempo, perda de tempo não encontrar tempo para dar algum sentido ao seu tempo de vida.
Que DEUS aproxime o tempo em que teremos tempo para o próximo.

"AMARÁS O TEU PRÓXIMO COMO ATI MESMO"    (mt. 22.39b)