sábado, 14 de julho de 2012

"MADRUGADA"


Madrugada longa... de silêncio profundo, interrompe o soluço, a lágrima brota intensamente, choro de expectativa do sobrenatural sinalizando o caminho a seguir.
No café o prazer, quase um carinho. Alimento e consolo de uma extensa madrugada. Findada no lamento do nada acontecer e o amanhecer... Para um novo dia CRER.