terça-feira, 26 de julho de 2011

"AUTO-ENGANO" 2 Samuel 12:1-15


"Então Natã disse à Davi:
- Esse homem é você."
Natã significa no hebraico:"presente","dom". E ele foi mesmo um grande presente. De forma figurada uma dádiva no período em que Davi governava Israel.
Aquele que assiste pessoalmente e aquilo que se oferece a alguém, é o significado da
palavra "presente".
Para que se ofereça algo à alguém, é necessário ter. É impossível dar o que não se tem!
E Natã deu à Davi, a sabedoria vinda do trono de Deus.
Davi era considerado, "um homem segundo o coração de Deus" mas tinha sua essência pecaminosa,
como todos nós. E como todos nós, também não conseguia ver a dimensão do seu erro.
A verdade é que seu pecado só ficou claro aos seus olhos à partir da sabedoria de Natã, que
através de uma simples ilustração o fez ver que sua transgressão havia roubado sua lucidez.
E que, o "homem rico" que havia pego a única ovelha do "homem pobre" (Urias), era ele mesmo.
Depois da conscientização do erro, houve o arrependimento. Mas para isso foi necessário que
ele visse e quisesse ver e reconhecer sua transgressão.
O pecado cega, a conveniência se instala e normalmente as máscaras surgem.
O maior engano que podemos cometer é o que nos leva a acreditar naquilo que não somos, mas
poderíamos ser se assim escolhêssemos viver e o necessário seria só se abster.
Como é bom sermos exortados e chamados a consciência da aliança que temos que sublimar.
Para tanto, aprender a ouvir, certamente já será um grande começo.
Que Deus em sua infinita misericórdia não nós deixe enganar o que de seus olhos não podemos
ocultar. E há quem pense que isso é possível... Que pena!