segunda-feira, 4 de julho de 2011

"ANSIOSA SOLICITUDE PELA VIDA"


Certo dia, vi uma ave que subia e descia de uma árvore em busca de palhas para construir um ninho. 
Em um trabalho incansável o pássaro recolhia em seu bico, um a um os gravetos de canteiros diferentes. Pensei 
imediatamente em ajudá-lo e na tentativa de poupá-lo juntei os gravetos em um único canteiro, assim, pensei eu, 
o pequeno passarinho não teria que se cansar tanto. De súbito olhei para cima a fim de acompanhar seu voo e sua obra. Lá estava seu ninho pronto! Minha ajuda havia sido em vão, mas naquele momento ouvi Deus falar ao meu coração:
"Minha filha amada, você acha realmente que Eu criaria um ser tão pequeno e frágil que precisasse depender da boa vontade de um homem e não de Mim?
Imagine minha serva, se para ter seu ninho o pequeno pássaro precisasse depender da sensibilidade de alguém que acompanhasse o seu dia a dia, sem antes ter que enjaulá-lo.
Não minha querida, Eu o criei para ser livre, para ter exatamente aquilo que necessita a partir de Mim,  não dos homens. Assim como você!
Filha, você se lembra te ter lido o que inspirei meu discípulo Mateus para deixar escrito à todos vocês sobre a "Ansiosa solicitude pela vida"?
Lá diz assim: "Observai as ave do céu, não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros, contudo, vosso pai celeste as sustenta." Lembra?
Pois é, aquele pássaro só estava fazendo alguns últimos ajustes, mas quem tudo possibilitou, fui Eu!
Eu o ensinei a construir o ninho, Eu mostrei qual seria a árvore para a sua construção, Eu disse à ele quais os gravetos mais firmes e macios, Eu desviei os ventos, a tempestade não o atingia diretamente e se por ventura seu ninho pelas chuvas fosse molhado, o sol do novo dia secaria-o ao amanhecer.
Eu o conheço e tenho cuidado dele!
Eu o amo!
Mas vou te lembrar de outra verdade que também deixei estabelecida à todos:"
"Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves?"
                                                                                                                                                                  
Que Deus em sua infinita misericórdia nos faça entender que antes da fundação do mundo ELE É E SEMPRE HÁ DE SER.