sábado, 3 de setembro de 2011

"O ÚNICO CAMINHO"


Os degraus eram altos, não havia corrimão.
Íngremes, incontáveis, inacessíveis.
Mas era o "ÚNICO CAMINHO" que me levaria a recompensa certa.
Circunstancias desanimadoras e intransponíveis.
Lá em cima as ruas reluziam um ouro transparente, que eu não imaginava existir.
A certeza de que nunca mais sofreria se alcançasse o topo me movia ao desafio.
Sabia que se galgasse o primeiro degrau, estaria mais forte para o segundo.
Mas madura e segura para os próximos.
Sabia também que se mantivesse meus olhos no "Alvo" e alcançasse o último degrau, eu já teria
me superado e o prêmio da conquista, seria de valor sobrenatural.
Sabia que se caísse, seria levantada.
Ante a tudo que me propus viver, procurei um "referencial": JESUS CRISTO.
Era para cima que eu tinha que olhar e como o Senhor está em seu Santo Lugar e ainda se pode achar,
Nele, encontraria meu maior impulso.
Comecei! E no primeiro degrau um sentimento de conquista. No segundo encorajada pela busca.
No terceiro, o desanimo mostrava que eu havia superado bem menos do que restavam a frente.
Mesmo assim tenho subido!
Hoje, no estágio da minha jornada, estou bem mais envolvida com meu "Referencial".
Ouço Dele, no percurso,- que está ao meu lado,
e permanecerá até que eu alcance o objetivo, preparado por Ele para mim.
Cada dia parece mais difícil e desafiador. Porém me sinto mais próxima Dele e anseio por
abraça-Lo no topo.
Eu ainda não cheguei. Também não sei se faltam muitos degraus, minha visão é bastante limitada de onde estou!
Mas permaneço firme no meu propósito.
E nada, nem ninguém pode me afastar do Seu amor e do que Ele preparou para mim.

"NOS CENTO E QUARENTA E QUATRO MIL,
MINHA MARCA SURGIU.
O INFERNO SE INCOMODOU MAS NO
ABISMO O SENHOR O LANÇOU
E POR ALTO PREÇO ME SALVOU."

Mônica Menegassi